Devocional

O valor da partilha

“o pão nosso de cada dia dá-nos hoje” (Mateus 6)

Num mundo privado e individualista, da completa ausência do comum, da partilha, dizer que o pão é nosso, é um grande desafio. Em um mundo envolvido pela cultura do acúmulo, pedir o pão, só para o dia de hoje, é um grande desafio. A oração desse nosso mundo individualista e ganancioso, seria mais ou menos, assim: “MEU pai que estás no céu, me dá o MEU pão em grande medida, para que eu tenha, NÃO SÓ PARA HOJE, mas para acúmulo e garantia de dias futuros”.
Espiritualidade cristã sempre nos levará a enxergarmos o outro, hoje, aqui e agora. O que Jesus está ensinando, é que para termos uma vida significativa, precisaremos compartilhá-la, dividi-la, não quando nos for conveniente, mas no tempo que se chama hoje. Não tem como ter uma vida feliz, se não for compartilhada. Se você observar, todas as vezes que temos uma alegria, queremos compartilhar com pessoas a quem queremos bem. Você nunca vai ver uma pessoa que está aniversariando, comprar um bolo e cantar parabéns sozinha. Se isso acontecer, não está dentro da normalidade humana.
Vivemos em um mundo em transformação e a maioria dessas transformações promovem algum tipo de isolamento ou impessoalidade. A cultura do isolamento tem causado adoecimento, porque mexe na nossa matriz humana, que tem a necessidade de comunhão com o outro. Somos a geração das doenças psicossomáticas, das síndromes geradas por ansiedade e outras neuroses; muitas delas provocadas pela falta de amizade, de oportunidade de dividir a vida com alguém.
Não podemos fazer desse ensinamento de Jesus uma coisa simplesmente mística, transcendente, mas uma orientação para a cura das nossas carências humanas. Eu quero desafiar você a burlar essa cultura que nos afasta da comunhão com pessoas que estão próximas a nós. Queria propor um exercício qualquer, que nos tire do comodismo. Quem sabe você possa compartilhar o pão ou o seu tempo ou uma ideia qualquer; alguma coisa que traga sinais da sua presença como pessoa humana.
Eu quero orar com você: “Pai, queremos vencer essa cultura que nos torna ilhas. Queremos dividir nossas vidas com pessoas que estão próximas a nós. Ilumina nosso pensamento, para sermos agentes promotores de comunhão. Para nossa saúde e glória do teu nome. Amém!”
Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *