-aconchego-do-colo-de-deus-devocional-flavio-leite
Devocional

O aconchego do colo de Deus

“SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no SENHOR, desde agora e para sempre” (Salmo 131)

Teve um momento na vida do rei Josafá, que ele se viu cercado, sem forças. E ele confessou: “Senhor, estou com medo. Porque em mim não há força para resistir a esse momento. Eu não sei o que fazer, porém os meus olhos estão postos em ti”. E a resposta que ele recebeu de Deus, foi a seguinte: “Não temas, não se assuste por causa desse momento, pois essa peleja não é sua, é minha. Neste encontro não tereis de pelejar, tomai posição, ficai parados, e vede o salvamento que eu darei”. Nós vivemos um momento, em que nos sentimos impotentes, sem forças. Não temos como resolver a situação. Temos que confessar diante de Deus: “Senhor, olha, em nós não há força para resistirmos a esse momento. Não sabemos o que fazer, porém os nossos olhos estão postos em ti”. E, certamente ouviremos a voz do Senhor aos nossos corações. Nos instruindo a permanecermos firmes, para contemplarmos o livramento do Senhor. O salmo 131, fala sobre isso. É um momento da vida do salmista Davi, em que ele confessa que não adianta um olhar altivo, soberba de coração, procura de coisas que vão além das nossas forças. Porque quando o salmo diz, “nem de coisas maravilhosas demais para mim”, nos originais, seria mais ou menos, assim: “Senhor, não estou em busca de coisas que me ultrapassem. Que vá além das minhas forças”. E o salmista Davi confessa: “Senhor, eu tenho feito calar e sossegar a minha alma, mas como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, assim tenho me sentido”. Deus quer trazer sentimentos de quietude aos nossos corações. Deus quer trazer sentimentos de bonança, nesse tempo de ventos, de torrentes. Você precisa confessar diante de Deus, de que você precisa de alento. Você precisa se sentir cuidado. Gosto muito da forma como o salmista Davi indica o caminho da esperança. Porque ele encerra o salmo, dizendo: “Olha, espera no Senhor, desde agora”. E ele traz a ideia de visão futura e para sempre. Eu quero orar com você: “Pai, nos traz sentimentos de quietude aos nossos corações. Queremos dizer como o salmista: Não é altivo o nosso olhar, nem soberbo o nosso coração. Temos a consciência, de que não temos forças para resistirmos a esse momento. Mas queremos encontrar, Senhor, os teus braços. Queremos encontrar o teu colo. Vem com o teu espírito sobre nós, e nos enche de esperança. Para que permaneçamos  firmes, inabaláveis. Para edificação das nossas vidas e glória do teu nome. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

One Comment

  • MARCOS CESAR DE ALMEIDA

    É verdade precisamos da quietude vinda de Deus para esse tempo de angústia. Só ela é capaz de trazer paz para nossa alma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *