Devocional

Instrumentos nesse novo ano

“Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; sua mãe chamou-lhe Jabez, dizendo: Porque com dores o dei à luz. Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh Deus! Que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido” (1 Crônicas 4)

Estamos no início de um novo ano. Sei que muitos desejam novas bençãos nas suas vidas. A palavra benção é muito usada não só nos ambientes religiosos. De certa forma, essa palavra ganhou algumas conotações diferentes do seu verdadeiro significado. Distorcidamente, no mundo da “coisificação”, ser abençoado, significa, receber algum benefício. No mundo antigo, a palavra benção, significava instrumento. Esse texto que lemos, é a oração de alguém que desejava ser abençoado por Deus. Ele se chamava Jabez, e recebeu esse nome porque era alguém que já nasceu provocando dores. Naquela cultura, na maioria das vezes, o nome era dado de acordo com a história do indivíduo.
Não sei se aquele nome provocou algum estigma ou trauma, mas Jabez orou, dizendo: “Oh Deus! Que me abençoes e me alargues as fronteiras”. Quando orou para que Deus o abençoasse, não estava pedindo nenhum benefício material. Jabez estava pedindo, literalmente, para deixar de ser um estorvo e ser um instrumento na vida. Queria ser usado por Deus.
Parece-me que quando o texto diz que Jabez se tornou mais ilustre do que seus irmãos, é porque antes da sua oração, não tinha muita relevância na sua família. Acredito que na casa de Jabez haviam algumas pendências e ele seria o último com a competência para resolvê-las. Então orou, dizendo: “Oh Deus! Que me abençoes. Me usa como um instrumento. Se for fazer alguma coisa na minha casa, na minha família, me dá competência e passa pela minha vida”.
Quando pedimos para Deus nos abençoar, estamos pedindo trabalho. Pedindo para Deus alargar nossas fronteiras. Quem sabe, nesse novo ano, você deseja ser um instrumento de Deus. Deseja resolver pendências na sua casa, entre aqueles que você ama.
Eu quero orar com você: “Pai, sabemos que sempre teremos pendências nas nossas casas. Que sempre teremos causas a serem resolvidas entre aqueles a quem amamos. Nos traz competência para ajudá-los. Nos abençoa e usa-nos como um instrumento para tua glória. É o que te pedimos. Amém!”

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *