fortaleza-em-meio-ao-caos-coronavirus
Devocional

Fortaleza em meio ao sofrimento

“Porque convinha que aquele, por cuja causa e por quem todas as coisas existem, conduzindo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles. Pois, tanto o que santifica como os que são santificados, todos vêm de um só. Por isso, é que ele não se envergonha de lhes chamar irmãos, dizendo: A meus irmãos declararei o teu nome, cantar-te-ei louvores no meio da congregação” (Hebreus 2)

Não temos como fugir do sofrimento. O sofrimento faz parte da vida. O melhor exemplo, é o sofrimento de um bebê ao deixar o aconchegante útero materno. Sem contar com o sofrimento daquela mãe, quando resolve dar à luz de forma natural. Mas junto com esse sofrimento, vem a possibilidade da dádiva. O sofrimento, nem sempre é estéril. No Evangelho de João, no capítulo 16, diz: “A mulher, quando está para dar à luz, tem tristeza, porque a sua hora é chegada; mas, depois de nascer o menino, já não se lembra do sofrimento, pelo prazer que tem de ter nascido um filho ao mundo”. Sei que a experiência que estamos vivenciando não é fácil. Estamos numa situação de muito sofrimento. Sei, também, baseado em situações parecidas, já vivenciadas em outras gerações, que depois de atravessarmos esse desafio, jamais seremos os mesmos. Enxergaremos o mundo com lentes mais polidas. Compreenderemos coisas antes não compreendidas. Teremos nossa ética influenciada e aperfeiçoada por outras percepções. Nesse encontro da nossa frágil condição humana com o sofrimento, seremos aperfeiçoados. O texto que lemos é intrigante, pois afirma que o próprio Jesus, sendo ele o autor da nossa salvação, foi aperfeiçoado por meio do sofrimento. A narrativa, diz: “Porque convinha que aquele, por cuja causa e por quem todas as coisas existem, conduzindo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles”. Para alguns pode parecer loucura, para outros soar como incoerência, mas será no sofrimento que enxergaremos a oportunidade de nos tornarmos pessoas melhores, santificadas, aproximadas da imagem e semelhança de Deus. Esse princípio da santidade tem origem em Deus e na criação. O texto, diz: “Pois, tanto o que santifica como os que são santificados, todos vêm de um só”. O texto encerra dizendo que o sofrimento não anula a alegria e o motivo de louvor, quando diz: “A meus irmãos declararei o teu nome, cantar-te-ei louvores no meio da congregação”. Eu quero orar com você: “Pai, ensina-nos sobre santidade nesse tempo de sofrimento. Não nos deixe ser vencidos pela tristeza. Que sejamos fortalecidos pela tua alegria. Pois como disse Neemias, em meio a uma grande tribulação: “A alegria do Senhor é a nossa força”. É o que te pedimos para nossa fortaleza e tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

One Comment

  • Gecilda cardoso

    Eu creio que a igreja do Senhor que se encontra nesse mundo sairá dessa de maneira diferente. Pois Deus estar nos dando uma oportunidade para prepararmos as nossas candeias porque a qualquer hora o noivo pode voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *