Devocional

Fortalecendo nossa filiação em Deus

“Disse ainda Faraó a José: Eu sou Faraó, contudo sem a tua ordem ninguém levantará mão ou pé em toda a terra do Egito. E a José chamou Faraó de Zafenate-Panéia e lhe deu por mulher a Azenate, filha de Potífera, sacerdote de Om; e percorreu José toda a terra do Egito. Nasceram dois filhos a José, os quais lhe deu Azenate, filha de Potífera, sacerdote de Om. José ao primogênito chamou de Manassés, pois disse: Deus me fez esquecer de todos os meus trabalhos e de toda a casa de meu pai. Ao segundo, chamou-lhe Efraim, pois disse: Deus me fez próspero na terra da minha aflição” (Gênesis 41)

A vida é um caminho e nesse caminho passamos por muitas coisas. O sábio Salomão disse que todos nós, passamos por risos e choros. Jesus disse que não teríamos como evitar as aflições. Esse texto que lemos é um momento da vida do conhecido José do Egito. Ele já passou por muitas aflições. Foi vendido por seus irmão. Foi morar numa terra distante, longe do pai a quem muito amava. Foi perseguido, caluniado e preso. Agora está vivendo dias de muita glória. O Egito era o centro de referência daqueles dias, e, em toda a terra do Egito, só Faraó era maior do que José. Acredito que depois de toda dor e sofrimento, José queria esquecer o passado. Parece que Faraó intuiu esse desejo de José, pois lhe deu outro nome. José agora se chamaria Zafenate-Panéia. Existe aqui uma crise de identidade. O texto que lemos diz que nasceu um primeiro filho a José, e ele o chamou de Manassés, que significa: Deus me fez esquecer da casa de meu pai. É como se dissesse: Se já fui José não lembro mais, meu nome agora é Zafenate-Panéia. Mas essa crise durou pouco. Nasceu o segundo filho, mas, agora, José está sabendo quem realmente ele é. José coloca o nome do segundo filho de Efraim, que significa: Deus me fez próspero na terra da minha aflição. José recuperou sua filiação em Deus. Percebeu que foi essa presença que o conduziu no caminho seguro. José reconheceu que não estava só, Deus o havia acompanhado em todo o tempo. Você que crê em Deus, e que está passando por alguma aflição, pode em algum momento esquecer sua filiação em Deus. Quando passamos por tribulações demoradas, podemos entrar numa crise de identidade espiritual. Estamos, todos nós, vivendo dias muito difíceis. Esse momento de tribulação tem se demorado. Precisamos de firmeza diante da fé. Eu quero orar com você: “Pai, sabemos que nos mementos difíceis somos atingidos por pensamentos perturbadores. São nesses momentos que necessitamos de maturidade para sabermos quem somos. São nas adversidades que precisamos  enxergarmos a tua presença. Queremos através do testemunho da vida de José do Egito, fortalecer a nossa identidade em ti. Para edificação das nossas vidas, é que te pedimos. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *