Devocional

Família de Deus

“Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra, para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no nosso ser interior” (Efésios 3)

O livro de Efésios, apesar do nome que leva, não foi uma epístola encaminhada apenas para a comunidade que estava na cidade de Éfeso. Foi uma encíclica, uma carta circular, porque se tratava de uma mensagem universal. Não foi dirigida à uma cultura ou tempo específico. A epístola contém o que há de mais básico nos ensinamentos do Jesus de Nazaré. Fala do cuidado pela manutenção da vida, pela conservação da força vital. Foca na valorização do que realmente alimenta o nosso ser interior, fortalece a nossa alma, anima o nosso espírito. Esses versículos que lemos, no capítulo 3 de Efésios, são uma oração do apóstolo Paulo. Ele pede a Deus para que sejamos fortalecidos no nosso ser interior. O texto deixa claro que esse fortalecimento estará diretamente ligado à nossa consciência da preciosidade da riqueza da glória de Deus. E se alguém perguntar: Que riqueza é essa? A resposta, será: O fato de tomarmos um só nome; de sermos uma só família, filhos de um mesmo pai.
Fomos feitos para termos a mesma alma, o mesmo espírito. Fomos criados para vivermos em comunidade, estarmos unidos, cuidarmos uns dos outros. No livro de Atos, no capítulo 4, diz: “Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Por isso, em todos eles havia abundante graça”. Para que nos sintamos fortalecidos no espírito, é imprescindível que alimentemos sempre a ideia de que somos família de Deus, de que somos irmãos. Isso nos anima, nos conforta, faz com que nos sintamos amparados e seguros. Produz sentimentos de comunhão, empatia, solidariedade. Revela que somos feitos do mesmo pó. Traz a consciência de que estamos no mesmo barco, sofremos as mesmas dores, temos as mesmas lutas.
Em uma cultura de egoísmo, individualismo, precisamos alimentar sentimento de solidariedade. Em uma geração de pessoas entristecidas pela solidão, precisamos nos enxergar como família de Deus. Eu quero orar com você: “Pai, nesse mundo que desanima, enfraquece, perde o sentido da existência, queremos resgatar o amor fraternal. Fortalece a nossa fé, para que acreditemos que a mudança começa em nós. Para nosso bem e tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *