Devocional

Desembaçando nossa visão

“Em Betsaida, trouxeram um cego para ser curado. Jesus aplicando-lhe saliva aos olhos e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe: Vês alguma coisa? Este, recobrando a vista, respondeu: Vejo os homens como árvores que andam. Então, novamente lhe pôs as mãos nos olhos passando ele a ver claramente e tudo distinguia de modo perfeito (Marcos 8)

Quando temos uma ideia de crença, precisamos de estrutura para cultivá-la. Geralmente procuramos essa estrutura na religião institucionalizada, e poderíamos chamar esse primeiro momento, de primeiro toque de Deus nos nossos olhos espirituais. Acredito que essa narrativa que lemos, não está aí por acaso. Pense comigo: Jesus não precisaria de duas chances para curar um cego, talvez esse registro traga uma mensagem além da cura física. Essa história real, pode trazer uma metáfora para nos dizer, que precisamos de outros toques de Deus além da religião. A religião sempre foi ineficiente para enxergarmos a espiritualidade do Jesus de Nazaré. Não tenho dúvida de que a religião é necessária, mas sempre conspirará contra nossa visão espiritual. Religião lida com o que é velho, dogmas, doutrinas sacralizadas, enrijecidas, engessadas; espiritualidade cristã lida com o que é novo, boas novas, revelação, novidade de vida. Você e eu podemos estar com a visão embaçada pela religião e precisaremos de outros toques de Deus para enxergarmos o que ele tem para nossas vidas. O profeta Isaías no capítulo 43, diz: “Não vos lembreis das coisas passadas nem considereis as antigas, eis que faço coisa nova que está saindo à luz; porventura não o percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios no ermo”. Vivemos em um mundo que se transformou em poucos anos e a agenda da religião continua a mesma para responder a essa nova geração. Sei que Deus tem coisa nova para o nosso tempo, alívio para a angústia, cura para os medos, ânimo para os desesperançosos e quer usar você e eu; para isso será necessário tocar nossos olhos espirituais. Eu quero orar com você: “Pai, toca nossos olhos espirituais para sermos usados, levando as boas novas aos quebrantados, curando os feridos de coração, proclamando libertação aos cativos, libertando os algemados, consolando aos que choram, levando alegria  em vez de pranto, veste de louvor em vez de espírito angustiado, a fim de que se chamem carvalhos de justiça plantados pelo Senhor, para a tua glória. Amém”!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *