Devocional

Amando pessoas reais

“Ora, antes da Festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim” (João 13)

A bíblia diz, que não existe força mais impetuosa que a força do amor. No livro de Cantares, no capítulo 8, diz: “O amor é forte como a morte. As suas brasas são brasas de fogo, são veementes labaredas. As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios afogá-lo”. O amor nos faz vencer. O amor é o motivo para continuarmos animados na vida e irmos até o fim.
Estamos apenas começando o ano e precisaremos de coragem. Sei que tem muita gente desanimada, querendo desistir na largada. Não consegue enxergar um futuro, porque está sem esperança. E pior ainda, não vê mais sentido para continuar.
Se alguém pretende viver uma vida bonita, intensa, que valha a pena, precisa colocar o amor como a fonte de todas as coisas. O amor nos encorajará a perseverar, mesmo quando as circunstâncias forem contrárias. O amor nos fará vencer os obstáculos e medos. Paulo, escrevendo ao jovem Timóteo, diz: “Porque Deus não nos tem dado espírito de medo ou de covardia, mas de amor”. Na Epístola de João, diz: “No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo”.
Mas, amar não é uma tarefa fácil! Não se ama de qualquer jeito. No amor existe a presença do outro, e, por isso, sempre existirá renúncia. A narrativa que lemos traz um fundamento importante para todo aquele, para toda aquela, que deseja amar. O texto diz: “Ora, antes da Festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim”. O grande filósofo e teólogo do século 17, Padre Antônio Vieira, falando dessa narrativa, disse: “Logo se bastava dizer, tendo amado os seus. Quando falou que, amou os seus que estavam no mundo, foi para dizer que Jesus amou pessoas reais, e não pessoas que estavam apenas na sua imaginação”.
Vivemos em um tempo de egoísmo, ensimesmamento, onde não cabe a presença do outro. Cada um cria seu próprio universo, seus próprios pensamentos. Passamos a conviver com pessoas que estão apenas no nosso ideal, no nosso pensamento. Não são pessoas reais!
Mesmo sendo difícil, não existe outro caminho para termos forças e continuarmos enxergando sentido na vida.
Eu quero orar com você: “Pai, nos ajuda a seguir o caminho do amor. Nos traz maturidade e coragem para amarmos pessoas reais, e não pessoas que estão apenas na nossa imaginação. Para nosso bem e tua glória. Amém!”.

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

2 Comments

  • Gecilda Cardoso

    Essa reflexão é bem o que vivemos nos dias de hoje, cada um pensa só em você e nos seus e o outro fica de lado, mas não foi isso que Jesus nos ensinou, ainda há tempo para igreja do Senhor mudar de atitude referente ao outro .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *