Devocional

Alimentando o espírito

“Entrai pela porta estreita (larga é a porta e espaçoso o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta e apertado o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela” (Mateus 7)

Sempre na história, houve uma busca de vida fácil, sem muitos sacrifícios. Acontece que essa nossa geração, já vivencia a era da facilidade. Teoricamente, temos o mundo na palma da mão. O problema é que a cultura da facilidade, conspira contra a nossa natureza humana. A vida é construída com porta estreita, caminho apertado. Não tem moleza!
Conta-se a história de uma criança, que vendo a dificuldade de uma borboleta para sair do casulo, resolveu dar uma ajudinha. A criança toma o casulo nas mãos e quebra, para que a borboleta saia sem nenhum sacrifício. O trágico, é que aquela borboleta nunca mais voou. O esforço feito pela borboleta para quebrar o casulo, é o que fortalece suas asas, possibilitando o voo. 
Não podemos nos guiar por aquilo que é mais fácil, mais agradável, que exige menos sacrifício. Também não podemos afastar aquilo que, mesmo nos causando dor e sofrimento, faz parte da natureza da vida.
O Livro do Eclesiastes, no capítulo 3, diz: “Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de rir, e tempo de chorar; tempo de paz, e tempo de guerra”. A vida não é só feita de nascimento e riso. A vida é feita de nascimento e morte, riso e choro. Experimentamos bonança, porque, também, passamos por períodos de agitação. Naturalmente a vida nos trará aflições. No evangelho de João, no capítulo 16, disse Jesus: “Tenho-vos dito estas coisas, para que tenhais paz em mim; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”.
Tem uma narrativa na bíblia falando de um momento específico da vida do profeta Elias, que eu gosto muito. Depois de uma grande vitória, Elias começa a experimentar um tempo complicado, e, por isso, pede a Deus a morte. Deus faz uma pergunta: “Elias, o que você está fazendo aqui?”. Elias responde, dizendo que a vida não está fácil. Deus, então, diz: “Elias, levante-se, coma e beba, porque a jornada te será longa”. O que Deus estava dizendo, era: Elias, a vida é uma missão, por isso, também trará momentos difíceis. O que você precisa fazer nos momentos difíceis, em que se sentir abatido, não é pedir a morte, mas, alimentar seu espírito. Coma do pão espiritual, beba da água da vida, e alimente o seu espírito, porque a jornada te será longa.
Eu quero orar com você: “Pai, ajuda-nos a aceitarmos os desafios da vida. Ensina-nos a nos alimentarmos no espírito, para resistirmos no dia da tribulação. Para nossa edificação e tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *