Devocional

A verdade que transforma

“Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todos os dias. Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente. Quem distingue entre dia e dia para o Senhor o faz; e quem come para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come para o Senhor não come e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor. Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos. Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que desprezas o teu?” (Romanos 14)

O texto que lemos narra uma polêmica entre os religiosos nos dias do apóstolo Paulo. A discussão era se deveriam fazer, ou não fazer, distinção entre dias; e se deveriam comer carne, ou não comer. E a surpreendente resposta, é: O que acredita que é necessário fazer distinção entre dias, que assim o façam; o que acredita que não se deve fazer distinção entre dias, não faça. Quem acredita que é bom comer carne, coma; quem acredita que não é bom comer carne, não coma. Aqui vai uma conclusão paulina para a comunidade religiosa, que muitas vezes é invasiva, intolerante; que acredita numa verdade para a vida alheia: A verdadeira verdade é aquela que transforma a minha própria vida, e não, a vida do meu vizinho. Eu quero orar com você: “Pai, ajuda-nos a nos aproximarmos de uma verdade que transforme a nossa própria vida. Nos torna mais amorosos na propagação da verdade. Ensina-nos acerca da tolerância e longanimidade. Para nosso bem como igreja e tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *