Devocional

A responsabilidade do natal

“Tendo Jesus nascido em Belém, em dias do rei Herodes, eis que vieram uns magos do Oriente a Jerusalém. E perguntavam: Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo. Herodes, tendo chamado os magos, inquiriu deles com precisão quanto ao tempo em que a estrela aparecera. E, enviando-os a Belém, disse-lhes: Ide informar-vos a respeito do menino; e, quando o tiverdes encontrado, avisai-me, para eu também ir adorá-lo. Sendo por divina advertência prevenidos em sonho para não voltarem à presença de Herodes, regressaram por outro caminho. Vendo-se iludido pelos magos, enfureceu-se Herodes grandemente e mandou matar todos os meninos de Belém e seus arredores, de dois anos para baixo, conforme o tempo do qual com precisão se informara dos magos” (Mateus 2)

Todas as vezes que leio essa narrativa, fico pensando como sofreram aqueles magos. Eram homens que amavam e honravam a Deus. Viviam na esperança de um dia encontrarem o Salvador. E na busca, empolgados pela certeza da estrela que os guiava, fizeram uma pergunta na cidade do perverso rei Herodes, que resultou em grande tragédia. O texto, diz: “E perguntavam: Onde está o recém-nascido Rei dos judeus?”.
As crianças de dois anos para baixo, foram mortas porque Herodes ficou enfurecido por ter se sentido iludido pelos magos. O texto diz: “Vendo-se iludido pelos magos, enfureceu-se Herodes grandemente e mandou matar todos os meninos de dois anos para baixo, conforme o tempo do qual se informara dos magos”. Aqueles magos devem ter ficado tristes, por se sentirem, de certa forma, envolvidos naquela tragédia.
Foi no clima de Natal, no cumprimento da promessa do nascimento do Salvador, que foram mortas centenas de crianças. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, Natal sempre trará a “boa-nova de grande alegria”, em meio aos grandes desafios da vida com Deus.
É muito interessante observar isso. Aquele Natal trouxe grandes desafios à vida dos magos, José, Maria, e de todos que estavam envolvidos com Ele.
Sei que não será diferente com as nossas vidas. É uma “boa-nova de grande alegria”, que nos trará todo sentido de viver, mas que trará, também, grande responsabilidade que nos transformará para sempre.
Eu quero orar com você: “Pai, vem sobre nós com o teu Natal. Que tenhamos a coragem vinda de ti, para deixarmos Cristo nascer nos nossos corações. Para tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *