a-igrej-anuma-contracultura-devocional-flavio-leite
Devocional

A igreja em uma contracultura

“Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; farei de ti uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome” (Gênesis 12)

A bíblia diz, que há tempo para todo propósito debaixo do céu: “Há tempo de edificar, e tempo de derribar; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar; tempo de ajuntar pedras, e tempo de espalhar pedras”. Quero derramar um sentimento que tenho tido nesses últimos anos. Quando a igreja evangélica no Brasil, de forma institucional, começou a ser reconhecida e participante ativa de vários setores da nossa sociedade, fiquei orgulhoso. Hoje não consigo ter o mesmo orgulho. A impressão que tenho, é que para o nosso bem, é tempo de desconstruir o que antes foi construído com tanto sacrifício e boa intensão; é tempo de recuar. Existe uma visível degeneração na cultura da nossa sociedade. Em linhas gerais, as pessoas estão cada vez mais egoístas, desafeiçoadas, traidoras, e loucas por dinheiro. O apóstolo Paulo, instruindo seu discípulo Timóteo, disse: “Nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois as pessoas serão egoístas, avarentas, jactanciosas, ingratas, desafeiçoadas, cruéis, traidoras, mais amigas dos prazeres que amigas de Deus. Foge também destas”. Precisaremos fugir dessa cultura! Como igreja, jamais poderemos esquecer quem somos. Fomos chamados para sermos uma contracultura em tempos difíceis, de desumanização. Jesus disse: “Eis que vos envio ao mundo como ovelhas, para o meio de lobos”. Se o mundo se firma na ideia de lucro e acúmulo, que jamais esqueçamos de mostrar o valor da partilha e generosidade. Se o mundo prega o combate a violência, com a mesma lógica da violência, com as mesmas armas, que façamos o contrário. Como disse o apóstolo Paulo aos da igreja de Roma: “Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem”. É outra lógica! A narrativa que lemos, trata do chamado de Deus na vida de Abraão, que na época se chamava Abrão. Vivendo na cidade de Ur dos Caldeus, localizada na Mesopotâmia, foi orientado por Deus a sair daquele lugar. O texto, diz: “Ora, disse Deus a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei”. A pergunta, é: Por que Deus desejaria a saída de Abraão do meio da sua família, do meio daquela cultura? Uma das respostas pertinentes, seria: Porque Deus desejava gerar uma nova nação, com uma nova cultura. O texto continua, dizendo: “Farei de ti uma grande nação”. A razão de ser da igreja, é exatamente essa: Igreja é o chamamento de um povo para a construção de uma contracultura, para a plantação de uma outra forma de sociedade. Fomos chamados para sermos ovelhas, no meio de uma sociedade de lobos. Precisamos resgatar o chamamento de Deus nas nossas vidas. Precisamos resgatar o chamamento de Deus na igreja. Eu quero orar com você: “Pai, nesse tempo de corrupção, egoísmo, crueldade, nos ensina a sermos ovelhas no meio de lobos. Auxilia-nos a manifestarmos uma contracultura. Nos ajuda a sermos um sinal do teu reino. Fortalece a tua imagem em nós. Para nosso bem e tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *