Devocional

A força que vem de Deus

“Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR! Porque será como o arbusto solitário no deserto e não verá quando vier o bem; antes, morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. Bendito o homem que confia no SENHOR e cuja esperança é o Senhor” (Jeremias 17)

Temos um novo ano diante de nós. Precisamos de força e esperança.

Necessitamos de ânimo para continuarmos nossa jornada existencial. Quando digo “jornada existencial”, é porque o fato de existirmos, para qualquer um, seja ateu, agnóstico, deísta, já traz desafios. Acho ingenuidade considerarmos que somos obra do acaso. Dizer que surgimos do nada, nos força a pensarmos outras questões, do tipo: O que seria esse nada? Ou, de onde teria aparecido a primeira manifestação de um nada, que se tornou alguma coisa?
O fato é que existe algo além da nossa capacidade para entendermos a complexidade da vida. Diante dessa realidade, não é coerente afirmar uma total autonomia humana. Precisamos de crenças para alimentar nossa existência. Alguns já tentaram dissecar as questões existenciais sem considerar a possibilidade da transcendência e não conseguiram. Posso dar o exemplo do grande filósofo alemão, Friedrich Nietzsche, que na insistência em desconsiderar um ser superior, acabou adoecendo e morrendo atormentado.
O texto que lemos é um conselho de Deus ao povo de Israel, através do profeta Jeremias, dizendo: Bendito o homem e a mulher que confia no Senhor e cuja esperança está nele”. O texto diz que quem não coloca sua confiança em Deus, colocando sua confiança na própria força do seu braço, secará a alma.
O salmista Davi, alimentando sua esperança, disse: “Uns confiam em carros, outros, em cavalos; nós, porém, nos gloriaremos em o nome do SENHOR, nosso Deus”. É verdade que precisamos fazer a nossa parte, mas colocarmos nossa confiança em Deus.
Eu quero orar com você: “Pai, temos um novo ano diante de nós. Precisamos de força e esperança. Necessitamos de ânimo para continuarmos nossa jornada. Sabemos que só a força do nosso braço não será suficiente. Fortalece a nossa fé, alimenta a nossa crença. Para nosso crescimento e tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *