Devocional

A espera confiante

“A ti, SENHOR, elevo a minha alma. Deus meu, em ti confio; não seja eu envergonhado, nem exultem sobre mim os meus inimigos. Com efeito, dos que em ti esperam, ninguém será envergonhado; envergonhados serão os que, sem causa, procedem traiçoeiramente. Faze-me, SENHOR, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas. Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação, em quem eu espero todo o dia” (Salmo 25)

A impressão que temos, é que vivemos num mundo onde os trapaceiros, os maus, se dão melhor. Parece-nos que a justiça, a honestidade, a honra, sempre são vencidas. Um mundo das nulidades! Como disse Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”. O salmo que lemos diz que mesmo vivendo num mundo difícil, confuso, não seremos envergonhados e nem confundidos. Deus se revela no nosso caminho, nos faz conhecer as suas veredas. Deus nos guia pelo caminho da salvação.  Eu quero orar com você: “Pai, queremos elevar a nossa alma a ti. Colocamos a nossa confiança na tua presença. Ajuda-nos a esperarmos em ti, quando tudo parecer confuso. Para nosso bem e tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *