Devocional

A amizade da igreja

“O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e, se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança. Uma coisa peço ao SENHOR, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do SENHOR e meditar no seu templo. Pois, no dia da adversidade, ele me ocultará no seu pavilhão; no recôndito do seu tabernáculo, me acolherá” (Salmo 27)

Mesmo tendo fé, algumas vezes, nos sentimos em um beco sem saída; cercados por todos os lados. Não conseguimos enxergar luz no fim do túnel. Somos visitados por medos. Foi num momento como esse, que o salmista Davi, rei de Israel, escreveu esse salmo que lemos. Apesar da dificuldade e escuridão que está passando, faz ousadas afirmações. Inicia o salmo dizendo: “O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e, se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança”. Davi nos ensina a termos um espírito de coragem, mesmo no dia da adversidade. Diz que para isso, precisaremos de comunhão com pessoas. Ele diz: “Uma coisa peço ao SENHOR, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do SENHOR e meditar no seu templo. Pois, no dia da adversidade, ele me ocultará no seu pavilhão”. Não tenho nenhuma dúvida, de que Davi está falando de comunhão e amizade. Esse pavilhão de Deus, onde ele é ocultado, escondido no dia da adversidade, é a comunidade das pessoas de fé. No Novo Testamento, esse pavilhão de Deus, pode ser chamado de igreja. Igreja é um lugar de amizade, de gente que se quer bem. E é no Lugar da amizade, de pessoas que se cuidam, que nos sentimos guardados por Deus no dia da adversidade. Por essa razão, disse Jesus: “Porque, onde estiverem dois ou mais reunidos em meu nome, ali estarei no meio deles”. A amizade traz a presença do amor de Deus. Inclusive, esse amor entre pessoas traz coragem, afasta os medos. João, quando estava na ilha de Patmos, escreveu, dizendo: “No amor não há medo, antes o perfeito amor lança fora todo o medo”. Eu quero orar com você: “Pai, ensina-nos acerca do teu pavilhão. Ajuda-nos a sermos igreja, num tempo de tanta ausência de amizades leais. Para nosso crescimento espiritual e tua glória. Amém!

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *