Devocional

A alegria da simplicidade

“No dia imediato, resolveu Jesus partir para a Galileia e encontrou a Filipe, a quem disse: Segue-me. Ora, Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. Filipe encontrou a Natanael e disse-lhe: Achamos aquele de quem Moisés escreveu na lei, e a quem se referiram os profetas: Jesus, o Nazareno, filho de José. Perguntou-lhe Natanael: De Nazaré pode sair alguma coisa boa? Respondeu-lhe Filipe: Vem e vê. Jesus viu Natanael aproximar-se e disse a seu respeito: Eis um verdadeiro israelita, em quem não há dolo! Perguntou-lhe Natanael: Donde me conheces? Respondeu-lhe Jesus: Antes de Filipe te chamar, eu te vi, quando estavas debaixo da figueira. Então, exclamou Natanael: Mestre, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel!” (João 1)

Natanael não acreditava na força da simplicidade e despretensão. Ele disse: “De Nazaré pode sair alguma coisa boa?”. A grande mensagem das comemorações de natal, deveria ser a seguinte: A felicidade na vida acontece, principalmente, nos lugares de simplicidade e despretensão. Foi isso que Jesus falou, quando disse: “Felizes os humildes de espírito. Felizes os puros de coração”. Traduzindo essa fala de Jesus, seria mais ou menos assim: “Felizes os símplices. Felizes os despretensiosos, sem carta na manga”. Eu quero orar com você: “Pai, nos traz discernimento para crermos na força da simplicidade e despretensão. Para nosso bem e tua glória. Amém!

Flávio Leite

REFLEXÕES AUTORAIS SOBRE HUMANIDADE Palestrante, educador e estudioso da filosofia e do comportamento humano 👇🏽Leia a crônica da semana www.flavioleite.com

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *